quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Minha Família é Sagrada


Lc 2,41-52

Minha família é prioridade para mim em termos de caridade cristã... que me adiantaria ser boazinha com todos e ser uma tirana com a minha família?
Deus me honra em meus filhos e netinhos...
Eles são um tesouro cheios de pérolas para mim...
Eles me amparam na velhice que chega de mansinho...
Dou glória a Deus por ter minha família comigo...
Sou um instrumento divino para eles e eles o são para mim...
Ora sou fonte para eles mas têm momentos que eles são  a minha fonte... os papéis se invertem porque  a Deus se Lhe apraz que assim seja, convenientemente... e eu Lhe rendo Graças sem fim...
Procuro não desgostá-los mas nem sempre o consigo,  confesso, piedosamente...
Atento para não desprezá-los nem abandoná-los em suas necessidades básicas em que sou eu que devo agir, orar e confiar...
Procuro ouvi-los e eles a mim na medida do possível...
Orientá-los e dar meus 'palpites' sim mas impor não faz nada bem... também não gostava disso e como ouso querer incutir algo neles visto que são adultos e têm opinião formada das coisas?
A pauta que tenho para ver se ando bem com a minha sagrada família é ouvir, atentamente, a voz de cada um... sentir o que sentem (ter empatia)... escutar certas advertências ou similares...
Quando enfrentaram a adolescência, um deles, o mais velho, me ensinou que notícia ruim corre veloz... e eu me acalmei dentro do meu ser... nunca elas vêm à medida dos meus fantasmas cerebrais...
Hoje quero ser grata ao Deus Criador por ter minha família como forma de me santificar...
Eles nunca foram estorvo para mim... pela graça divina...

..."no íntimo do teu lar;
teus filhos serão como ramos de oliveira
ao redor da tua mesa."

(Natal 2013)

Meu Senhor e meu Deus que eu não me exaspere com eles para que eles não desanimem!


Faz de mim uma mãe  nova, por caridade, meu Mestre Amado!


Em meu espaço familiar, que eu possa vivenciar o Cristo que em mim habita!


Que eu tenha gestos concretos de perdão, de solidariedade, de amor e serviço para com eles, incansavelmente...


Que eu sabia respeitar a liberdade e espaço de cada um... não seja eu uma intrometida na vida deles...


Que cada um de nós (eu e eles) possamos crescer em graça e sabedoria diante de Deus e dos homens!
Amém!!!

(22/12/2013)

E que eu, finalmente, não perca a minha identidade de filha de Deus muito amada que está aqui nesta Terra para adorá-Lo em primeiro lugar, acima de tudo e de todos...

«Porque Me procuráveis?
Não sabíeis que Eu devia estar na casa de meu Pai?»

GLÓRIA A DEUS!!!