quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Que eu seja solo fértil e dê frutos em abundância!


Todo ser humano é o templo de Deus. Eu sou o templo de Deus! É preciso que a Palavra semeada em mim dê frutos e frutos em abundância. Quero ser solo fértil, solo este adubado a cada dia através da oração, da escuta da Palavra, da obediência a Deus, do perdão, do diálogo... mas nem sempre foi assim!

Já fui como aqueles que ficam à beira do caminho, onde o inimigo fica à espreita para me roubar tudo de bom que aprendi e ele rouba tudo mesmo sem dó nem piedade! Já fui solo pedregoso onde a semente brotou, mas não estava enraizada e na primeira tempestade deixei-me levar como um galho seco arrastado pela correnteza. Já permiti que os espinhos tomassem conta de mim e sufocassem a minha fé tão pequena. Nem poderia chamar de fé, por certo foi um fogo rápido que ardeu no meu coração, mas logo se apagou diante do primeiro problema que eu tive, me deixando descrente e revoltada com Deus.

Hoje, acolho a Palavra de Deus com fé e sabedoria que vou adquirindo, dia após dia, buscando conhecer mais intimamente a Deus e seus ensinamentos. Mas ainda não estou livre do inimigo, dos espinhos e das pedras, mas Deus é o meu escudo e fortaleza contra todo o mal!

Muita coisa no mundo pode atrapalhar a presença de Deus na minha vida, mas quando a Palavra é semeada em solo fértil, ela permanece enraizada, se fortalece cada vez mais e assim nada poderá derrubá-la ou abatê-la! Que eu seja esse solo fértil e que eu possa dar frutos e frutos em abundância! Que eu possa também ser semeador e levar a Palavra de Deus a todos que necessitam! Amém!

Reflexão feita à luz do Evangelho de Marcos 4, 1-20.


Abraços fraternos,