sexta-feira, 31 de outubro de 2014

O silêncio como resposta ao questionamento de Deus



Evangelho: Lc 14, 1-6


"Em dia de sábado é permitido curar ou não?" Eles ficaram em silêncio.



Após a pergunta de Jesus, o silêncio dos Fariseus é considerado uma resposta de consentimento para a interpretação da Lei que Jesus propõe. Mas para os Fariseus, o silêncio tem como significado a falta de resposta por "incapacidade deles em responder", como diz o Evangelho. Desta vez Jesus pegou aos seus opositores de surpresa, deixando-os mudos, sem respostas. E aproveitando o espaço do silencio deles, Jesus cura o homem e o despede. Após esta iniciativa passa a questionar sobre a rigidez na prática dos mandamentos da Lei de Deus que impede a compaixão e as obras de misericórdia.

Neste texto do Evangelho, a palavra Silêncio chama a atenção por ser o resultado de mais de uma reação à um mesmo questionamento: o silêncio por aprovação, aceitação e o silêncio por não ter resposta adequada à pergunta. Me deparo em minha vida, com estas duas possibilidades em responder. Vai depender se alcanço a compreensão do questionamento a mim dirigido para que o silêncio seja a expressão de minha aprovação. Ou se, não compreendo o verdadeiro significado do enunciado da questão por desconhecimento ou ignorância... Ou ainda, o silêncio por não querer me comprometer: " deixa a vida me levar, leva eu...", como diz a música. Neste caso, compreendo o questionamento mas não quero responder preferindo permanecer muda, por ser mais cômodo. 
Há ainda outros aspectos do silêncio mas, para o silêncio como resposta aos questionamentos, só me ocorreu estes para refletirmos juntos a palavra de Deus.

Meu Jesus, que o meu Silêncio não seja traduzido por mudez, causado por ouvidos moucos a tua palavra inquietante... Silêncio como evasiva de minha resposta para não escutar os teus apelos.
Apelos que são questionamentos sobre o meu viver cristão, que prefiro não escutar permanecendo em silêncio mudo e assim, não me comprometer. Não me comprometer com o outro, desde o mais próximo, os de casa, os do meu trabalho, como os que estão distantes e só sei de suas existências pelos meios de comunicação e que, para estes, basta apenas uma prece de intercessão que nunca faço.

Meu Jesus, se o meu Silêncio for causado pela não compreensão de tua palavra que procuro escutar, principalmente nos momentos difíceis, de escuridão completa, não permita que eu me afaste e me perca na indiferença muda de tua palavra misericordiosa. Envia o Santo Espírito para me iluminar.

Meu Jesus, ajuda-me para que, assimilando tua Palavra questionadora, eu possa responder com o Silêncio de tua Mãe Santíssima que "guardava tudo em seu coração". 

Amém!