quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Vivo com Ousadia?



“Fiquei com medo e escondi o teu talento no chão; aqui tens o que Te pertence” .
(Mt 25,25)


Ter talento = Ter inteligência ?

Sou talentosa?

Tenho mérito?

Terei recompensa?


A imagem de Deus que os fariseus tinham, era justamente assim:

Dom + exigência e recompensa?

Sou adepta de mercantilismo na Religião?
Faço chantagem afetiva com o Senhor?


Onde entra a gratuidade na minha Missão?

O mundo de hoje impulsiona-me a produzir sem parar... 

Percebo Deus como Graça?


Deus ama-me não porque sou boa, tenha méritos ou seja talentosa... TUDO que tenho de bom em mim é  Graça... não sou merecedora... DEUS que é BOM!!!

Não me adianta só observar preceitos e leis... Muito pouco ou nada me servirá... só cumpro o meu dever...  nada mais...

Quando sinto que Deus é severo... exigente... injusto... arbitrário... NÃO POSSO CONFIAR NELE... mantenho-me paralisada... sem ânimo e generosidade para evangelizar... não corro risco... perco a criatividade... penso que vou perder, se doar-me e aos dons (o que recebi de graça)... 
Minha fé não contagia ninguém... minha Religião se torna dever, rito  a cumprir...  oração se torna monólogo... vida em comunidade fica pesadíssima... a apatia toma conta de mim... 



 “Tenho uma riqueza, sou um tesouro de valor incalculável... não tenho medo nem me ‘enterro’ na mediocridade ou superficialidade. 
Atrevo-me a viver tudo o que sou! Sou ousada e saio da ‘normose'!

O Mestre Jesus, com esta parábola, quer me dizer: “se eu tiver uma imagem de Deus tão marcada pelo medo, minha vida será, já agora, choro e ranger de dentes. 
Se eu quiser controlar tudo, perderei, já agora, qualquer controle sobre minha vida. 
Se eu estiver tão obstinada em não cometer nenhum erro, errarei em tudo”.

Senhor, faz-me mais humana... que eu mais ame e sirva!

Obrigado, Senhor, por fazer-me feliz e sentir a sua Presença... a sua Graça basta-me!

http://www.idade-espiritual.com.br/