quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Multiplicação dos pães


Ao meditar no Evangelho de São Mateus 15 (29-37) penso em como tantas vezes me preocupo em multiplicar os meus bens materiais, prestigio, fama, aparência e como tudo isto só me ajudará a afastar de Deus! Como subestimo os seus ensinamentos.
Ele compadeceu-se do seu povo que O seguia firme na fé alimentando-o física e espiritualmente e como eram gratos a Deus com toda a convicção!
Tantas vezes me esqueço de Lhe agradecer pelas maravilhas que tem operado na minha vida! Como ainda duvido deste Deus Misericordioso que se faz presente a cada instante da minha vida!
É tempo de Advento, tempo privilegiado para no silêncio do meu coração preparar o Natal de Jesus. Tempo de vigilância, de oração, de conversão. Tempo de alegria e esperança na expectativa da vinda do Senhor, Deus encarnado, que vem e virá e me convida para que, com firmeza e, em cada dia saiba caminhar na solidariedade e na partilha.
Por isso rogo ao Senhor que, em nome de Jesus, multiplique em mim a caridade, a minha disponibilidade no amor ao próximo, a minha capacidade de perdoar, de sorrir, de O servir nos outros com a mesma misericórdia que usou para com o seu povo.


«No silêncio de Deus, enquanto esperamos a Sua manifestação gloriosa através da encarnação, deixemo-nos moldar por Ele, reconhecendo e aceitando que somos todos obras das Suas mãos e com Ele queremos fazer Comunhão».

Para todos os meus votos de um santo Advento. 
Ailime

http://rotasdiferentes.blogspot.com.br/