sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Sim, Senhor, Quero Plantar o Teu Reino




                                          





                                                           Mc 4, 26-34

                          Ao entregar-me a ti Senhor compreendi o verdadeiro sentido da palavra “confiar”: deixar-me  guiar  e atender ao teu chamado. Aprendi a despir-me das coisas que me afastavam de ti e compreendi que  teu tempo como tua misericórdia é infinito.
                        Já não tenho mais pressa... Tudo acontece no seu devido tempo.
                        Já nada mais exijo... Coloco em tuas mãos.
                        Por muitas vezes, vivi, no passado que antecedeu minha consagração uma relação de cobrança com o Pai, cheia de exigências e lamentações... O mundo era sempre cruel, as pessoas ao redor não correspondiam ao esforço que dedicava a elas, olhava o mundo com desconfiança... Como acreditar no Amor?
                        Caiu a ficha! O Teu Reino deve ser plantado por mim. O ciclo da vida deve ser respeitado.
                        Que a minha semente jogada ao mundo  seja o melhor de mim.
                        Que a minha semente dê bons frutos.
                        Que  eu não apresse a maturidade  dos frutos.
                        Que os frutos sejam colhidos no tempo certo.
                        Sim, Senhor sabe que sou pequena, sou um grão de mostarda, mas sei que no Teu Reino o tamanho é o que menos importa, porque Tu me amas, eu sei por que os acontecimentos recentes na minha vida provam tudo isto.
                        Tua Misericórdia, Tua Justiça sempre nos alcança quando nos entregamos com Fé e Confiança ao teu Amor.
                         Tu semeaste em mim o Amor.
                          O Amor me fez gigante.
                         Eu confiei... Tu me atendeste.
                         Eu me entreguei... Tu me acolheste.

                         Sim, Senhor Quero Plantar o teu Reino!
                   
                    Que prevaleça em mim os sentimentos de amor ao próximo.
                    Que a vaidade não permeie minha caminhada.
                    Que eu não julgue pelas aparências.
                    Que eu saiba ver nos acontecimentos convites do amigo divino.
                    Que eu seja mais paciente com o meu próximo.
                    Que o silêncio interior preencha-me nas horas tumultuadas.
                    Que eu nunca me afaste de Ti, Senhor!

                        
                       Sim, Senhor Quero Plantar o Teu Reino!
                    
                                       www.claudete-viaspercorridas.blogspot.com.br



quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Que eu seja solo fértil e dê frutos em abundância!


Todo ser humano é o templo de Deus. Eu sou o templo de Deus! É preciso que a Palavra semeada em mim dê frutos e frutos em abundância. Quero ser solo fértil, solo este adubado a cada dia através da oração, da escuta da Palavra, da obediência a Deus, do perdão, do diálogo... mas nem sempre foi assim!

Já fui como aqueles que ficam à beira do caminho, onde o inimigo fica à espreita para me roubar tudo de bom que aprendi e ele rouba tudo mesmo sem dó nem piedade! Já fui solo pedregoso onde a semente brotou, mas não estava enraizada e na primeira tempestade deixei-me levar como um galho seco arrastado pela correnteza. Já permiti que os espinhos tomassem conta de mim e sufocassem a minha fé tão pequena. Nem poderia chamar de fé, por certo foi um fogo rápido que ardeu no meu coração, mas logo se apagou diante do primeiro problema que eu tive, me deixando descrente e revoltada com Deus.

Hoje, acolho a Palavra de Deus com fé e sabedoria que vou adquirindo, dia após dia, buscando conhecer mais intimamente a Deus e seus ensinamentos. Mas ainda não estou livre do inimigo, dos espinhos e das pedras, mas Deus é o meu escudo e fortaleza contra todo o mal!

Muita coisa no mundo pode atrapalhar a presença de Deus na minha vida, mas quando a Palavra é semeada em solo fértil, ela permanece enraizada, se fortalece cada vez mais e assim nada poderá derrubá-la ou abatê-la! Que eu seja esse solo fértil e que eu possa dar frutos e frutos em abundância! Que eu possa também ser semeador e levar a Palavra de Deus a todos que necessitam! Amém!

Reflexão feita à luz do Evangelho de Marcos 4, 1-20.


Abraços fraternos,




quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Deus me Surpreende a Cada Missão!






Vivo numa sociedade desigual, injusta... onde busco meus próprios interesses, não me importando com quem está à frente e passo por cima como um trator desgovernado em busca do caminho do ter e do prazer. Essa situação e atitudes endurecem o meu coração e entristece a Deus!

Não importa a hora nem o dia para fazer o bem, ser solidário a quem precisa... Às vezes penso que não tenho condições, sobretudo psicológicas, para presenciar uma situação de miséria e abandono, por exemplo, mas mesmo assim, enfrento o gigante do medo, da incerteza, do desconhecido, não saber o que ali vou encontrar e avanço para as águas mais profundas... Ao final, percebo que Deus me deu muito mais condições e força que eu nem imaginava que tinha! Deus me surpreende a cada dia, a cada missão!

Não me deixe ter medo do mundo, Senhor! Através do meu batismo fui chamada a ser sacerdote, profeta e rei! Celebrar e viver o Cristo na Eucaristia, anunciar o Evangelho a toda criatura, denunciar as injustiças e servir humildemente como uma serva fiel e obediente ao Senhor!

Que Deus me dê um coração manso e humilde, livre da dureza causada pela "doença" do mundo e que me dê força e coragem para enfrentar toda situação de injustiça e desesperança. Amém!

Reflexão feita à luz do Evangelho de Marcos 3, 1-6



Abraços fraternos,




terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Eis o Cordeiro de Deus que Tira meu Pecado!




Jo 1,29-34

Assim como João, o Senhor se aproxima de  mim (ainda que não O veja), uma vez mais...
Oh! Senhor, como necessito da Sua Presença junto a mim!
Como uma ovelhinha enferma me encontro...


Outra vez, suplico-Lhe que retire o meu pecado (erro no alvo)...
Bem como o pecado do mundo todo...
O Senhor me concedeu o Dom do Batismo
Desde que mal havia nascido
Preciso tanto  do Seu Santo Espírito...

 Senhor,  permita não perder-me em atividades frenéticas como João Batista tinha...
Preciso estar sempre em atitude de Discernimento...



“Quem é Jesus?”
Eu dou testemunho hoje de que Jesus é o Filho de Deus...
É nele que creio, oro, espero e confio...
Só Ele pode tirar toda situação de pecado pessoal e global (guerra, vingança, terrorismo, exploração, egoísmo, corrupção, injustiça, angústia, infelicidade)...
Só Ele pode me tirar da escravidão para a liberdade...
Conceda-me, pois, a plenitude da Sua Vida Divina!
O Senhor veio enviado ao mundo para  os corações destroçados...
Desejo muito ficar encharcada do Seu Santo Espírito...
Quero voltar-me, totalmente, para o Senhor!
Só encontrando-me, verdadeiramente, com o Senhor poderei ter Vida Plena...
Faz-me sua servidora!










sábado, 11 de janeiro de 2014

Eu e Minhas 'Lepras'


Serene-me, Meu Amado Mestre!
Lc 5, 12-16

Hoje venho Lhe suplicar, Senhor, pela minha condição de 'leprosa' (pecadora)...

"Senhor, se queres, Tu tens o poder de me purificar".

Estive em lugar solitário e entregue à oração... Em Retiro, para melhor enfrentar o meu próprio eu e os demais que comigo convivem...



Muitos são os males que afligem-me mas oro para que Tu  ordenes as minhas afeições...

Tu podes curar-me...

Tenho certeza da Tua Bondade.

Minha impotência e miséria diante da Tua Misericórdia é clemente.

Confio em Ti.

Purifica-me e renova-me!

Põe-me uma Contigo, Meu Irmão Divino!

E tudo o mais ser-me-á acrescentado pela tua Magnanimidade...



Feliz Ano Novo a todos os amigos daqui! Sem 'lepras' de qualquer espécie...

A minha Força vem do Alto... e a dos amigos daqui também...





quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Coragem! Não Tenho Medo!


O Evangelho de hoje, Marcos 6, 45-52, vem muito de encontro com a minha vida e de tudo que tenho aprendido ao longo da minha caminhada de fé e oração. Quantas vezes o barco, que é a minha vida, tem ficado perdido do meio do mar à mercê das tormentas e tempestades! Quantas vezes Jesus veio ao meu encontro, mas por medo porque não O conhecia, eu fechava os olhos e com o coração endurecido me entregava a qualquer tipo de sorte sem crer que as tormentas passavam e as tempestades se acalmavam porque Jesus operava em mim suas grandiosas obras! Mesmo fechando o meu coração e não querendo aceitar que Jesus era e é o meu único Salvador, mesmo assim, Ele me libertou de muitos males e de muitas tempestades... por um único motivo: porque Ele me AMA! E é em nome desse grandioso amor que busco a cada dia conhecê-lo cada vez mais e quanto mais eu O conheço mais eu O amo! E é através desse amor que tenho a certeza de que a vitória é certa!

Neste início de 2014, recebi uma notícia muito triste de doença na minha família... chorei muito e choro porque sou humana, tenho as minhas fraquezas... mas acredito, no fundo do meu coração, que Deus nos dará, a mim e a minha família, todas as graças e bênçãos de que necessitamos. Que esta tempestade venha para nos unir e nos fortalecer ainda mais enquanto pessoas, enquanto família... Que o Deus do amor e da bondade tenha misericórdia de nós e nos dê coragem para enfrentarmos esta tempestade que só está começando e nos ajude a alcançarmos a vitória com fé e esperança! Que tudo seja feito segundo a vontade do Pai porque somente Ele sabe o que é melhor para cada mim!

E encerrando esta reflexão, sinto como se Jesus estivesse falando diretamente comigo: "Coragem, sou eu! Não tenhais medo!"

"Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!" Amém!


Abraços fraternos,




sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

"Eis O Cordeiro de Deus"

1ª Sexta Feira Do mês
João 1, 29-34
                                          


                        Senhor na passagem de mais um ano revejo minha trajetória... Avalio meu comportamento, algumas coisas me deram alegria, outras me entristeceram...
                        A leitura do Evangelho de hoje, fez-me compreender que nesta vida não interessa questionar o “por quê”, mais importante é entender “para quê” os acontecimentos ocorrem.                              Como João, sou chamada por Deus a ser testemunha da luz.



  Nas alegrias, louvar ao Senhor; nas tristezas agradecer pela oportunidade que tenho de repensar o quanto contribuo para tal.
                      Como João, sou chamada a reconhecer o Salvador e a Ele aderir totalmente.
Tantas foram às vezes Senhor que não te reconheci, que te neguei como o fez Pedro...
                      Não te enxerguei na lamentação do meu irmão, te neguei quando me esquivei de na pressa de resolver os meus problemas, não ser apoio da primeira hora.
                      Quero dar testemunho da misericórdia de Deus, através dos meus gestos concretos de amor despretencioso, não importa a minha dor foi  ela que me fez crescer;
                       Não importa o dia em que não pude falar, o silêncio orante foi a  ferramenta que me pôs em contato com Deus.
                        É através de Jesus que conheço o Pai, assim a alegria é completa.

                                 “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do Mundo”!

Verdade absoluta e incontestável imolou-se o Filho para me redimir da culpa primeira e me permitir uma nova caminhada no projeto salvífico de Deus.
                                  João, o que veio para dar testemunho da Luz, reconhece Jesus , batiza-o na água,  mas Jesus me batiza no Espírito Santo!


                                   Como me sinto confortada mais ainda ao assumir esta Verdade: Sou filha de Deus, sou batizada no Espírito Santo!
                                    Tomo posse do teu Senhorio, meu Deus, na minha vida, sabe que a caminhada é árdua, mas inspirada pela tua revelação não me faltarão Firmeza e Coragem para  tocar o barco neste mar imenso onde navego.



                                     Nas tribulações quero sempre te buscar, nas alegrias quero sempre de louvar e agradecer. Jesus, Filho de Deus, permita-me te conhecer cada dia mais!




quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Santa Maria, Mãe de Deus e Rainha da Paz

Ao reflectir no Evangelho de hoje ( Lc 2,16-21) o meu coração deteve-se-se nos versículos 18 e 19:
«Todos os que ouviram os pastores ficavam admirados com aquilo que contavam.
 Maria, porém, guardava todas estas coisas, meditando-as no seu coração. »


 Maria a Senhora do Sim, a Cheia de Graça, Santa Mãe de Deus que guardava tudo no seu coração.
A atitude de pronta disponibilidade e confiança de Maria ao chamamento de Deus sempre falou fundo dentro de mim.
Desde a Anunciação do Anjo que Maria entendeu e acolheu com divina e silenciosa contemplação a proposta salvífica de Deus para com a humanidade, manifestada na Concepção e Nascimento de Seu Filho Jesus, porque atenta aos sinais do Deus Libertador no acontecer da Vida que em si gerou.
A atitude meditativa de Maria, a primeira discípula fiel de Jesus, leva-me a refletir sobre o meu percurso de vida e a reconhecer como tantas vezes  não tenho estado atenta aos sinais de Deus de modo a acolher e a guardar no meu coração com disponibilidade, humildade, serenidade, confiança e fidelidade os planos que para mim traçou.
E penso também como não tenho seguido o exemplo dos pastores esquecendo-me tantas vezes de O louvar agradecendo pelo que me oferece em cada dia, porque tudo é Obra Sua.

E oro:
Meu Senhor e meu Deus, tem piedade de mim!

A exemplo de Maria, tua Mãe Santíssima e nossa Mãe, rogo-Te, Senhor,  que me ilumines, para que assuma o compromisso de estar sempre atenta aos Teus sinais contemplando o Teu Filho Jesus no acolhimento e serviço aos outros, com a firmeza e a agilidade de uma serva fiel, deixando-me fascinar a cada instante pelo Teu ideal, no cumprimento da Tua Palavra dizendo:

Faça-se em mim a Tua Vontade!

 E, porque hoje se comemora o Dia Mundial da Paz, louvo a Deus e rogo que, por intercessão de Sua Mãe Maria Santíssima, seja concedida a Paz ao mundo inteiro. 

Santa Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, Rainha da Paz, dai-nos a Paz! 

Rogai por nós Santa Mãe de Deus para que sejamos dignos de alcançar as promessas de Cristo, Ámen!


Feliz Ano Novo para todos!
O meu abraço na Paz de Cristo!

http://www.viveraprendendo.com/

Minha Família é Sagrada


Lc 2,41-52

Minha família é prioridade para mim em termos de caridade cristã... que me adiantaria ser boazinha com todos e ser uma tirana com a minha família?
Deus me honra em meus filhos e netinhos...
Eles são um tesouro cheios de pérolas para mim...
Eles me amparam na velhice que chega de mansinho...
Dou glória a Deus por ter minha família comigo...
Sou um instrumento divino para eles e eles o são para mim...
Ora sou fonte para eles mas têm momentos que eles são  a minha fonte... os papéis se invertem porque  a Deus se Lhe apraz que assim seja, convenientemente... e eu Lhe rendo Graças sem fim...
Procuro não desgostá-los mas nem sempre o consigo,  confesso, piedosamente...
Atento para não desprezá-los nem abandoná-los em suas necessidades básicas em que sou eu que devo agir, orar e confiar...
Procuro ouvi-los e eles a mim na medida do possível...
Orientá-los e dar meus 'palpites' sim mas impor não faz nada bem... também não gostava disso e como ouso querer incutir algo neles visto que são adultos e têm opinião formada das coisas?
A pauta que tenho para ver se ando bem com a minha sagrada família é ouvir, atentamente, a voz de cada um... sentir o que sentem (ter empatia)... escutar certas advertências ou similares...
Quando enfrentaram a adolescência, um deles, o mais velho, me ensinou que notícia ruim corre veloz... e eu me acalmei dentro do meu ser... nunca elas vêm à medida dos meus fantasmas cerebrais...
Hoje quero ser grata ao Deus Criador por ter minha família como forma de me santificar...
Eles nunca foram estorvo para mim... pela graça divina...

..."no íntimo do teu lar;
teus filhos serão como ramos de oliveira
ao redor da tua mesa."

(Natal 2013)

Meu Senhor e meu Deus que eu não me exaspere com eles para que eles não desanimem!


Faz de mim uma mãe  nova, por caridade, meu Mestre Amado!


Em meu espaço familiar, que eu possa vivenciar o Cristo que em mim habita!


Que eu tenha gestos concretos de perdão, de solidariedade, de amor e serviço para com eles, incansavelmente...


Que eu sabia respeitar a liberdade e espaço de cada um... não seja eu uma intrometida na vida deles...


Que cada um de nós (eu e eles) possamos crescer em graça e sabedoria diante de Deus e dos homens!
Amém!!!

(22/12/2013)

E que eu, finalmente, não perca a minha identidade de filha de Deus muito amada que está aqui nesta Terra para adorá-Lo em primeiro lugar, acima de tudo e de todos...

«Porque Me procuráveis?
Não sabíeis que Eu devia estar na casa de meu Pai?»

GLÓRIA A DEUS!!!