sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Para mim, quem é Jesus Cristo?



Evangelho: Lc 9, 18-22


Segundo o Evangelista Lucas, após momentos dedicados à oração, Jesus reuniu-se aos apóstolos e fez duas perguntas:

Quem dizem as multidões que eu sou?

E vós, quem dizeis que eu sou?

Nas respostas dos Discípulos, Jesus constata não ser bem compreendido tanto pelas Multidões que o acompanham como pelos Apóstolos seus seguidores.
As Multidões estão distantes de o reconhecer tomando-o por algum Profeta como João Batista, Elias.  E os Apóstolos, representados por Pedro, que responde: "O Cristo de Deus", mesmo chegando perto, também não visualizam o verdadeiro perfil de Jesus. Porque como todos em Israel, esperavam a vinda de um Cristo Messiânico, investido de poder que os libertassem do julgo romano. Mas, "Jesus se revela o Cristo como Servo Sofredor. Seu abandono na vida, na cruz continua sendo um desafio à fé e um mistério a ser cada vez mais identificado e desvelado".

Hoje, a Palavra de Jesus Cristo esta viva, através da mensagem de seu Evangelho que difundo pelo mundo e, mais ainda, por ser sua seguidora, investida como tal, pela ação do Espírito Santo que me foi conferida.
Como seguidora de Jesus, sua pergunta está sempre dirigida a mim: "Para você, quem sou Eu? O que significo na sua vida?


E, para mim, quem é Jesus Cristo?

Diante de mim, eu o vejo, através da fé, ontem, hoje e sempre:

Cristo, o Enviado do Pai. Ele que serviu com generosidade, gratuitamente, tornando-o capaz de entregar sua própria vida e assim, realizar a vontade de Deus.
Cristo que chamou os Apóstolos para  continuar a sua Igreja. 
Cristo Ressuscitado! 
Cristo na Eucaristia!
Cristo Vivo entre nós!

É assim que o vejo e como tento segui-lo. E, diante da visão que tenho da pessoa de Jesus comparando-o com o meu ser pecador, vejo uma grande distância que muitas vezes parece motivo de  separação, apesar da minha tentativa em conformar a minha vida a dele.
Na Meditação da Palavra de Deus e na Oração procuro vivenciar Cristo em mim. A Eucaristia e os demais Sacramentos são alimentos nesta caminhada. A vida em comum, que não é fácil, na família e no trabalho, ajuda a reconhecer meus defeitos e a tentar corrigi-los. É uma luta constante para a conversão! Mas, mesmo me sentindo pecadora sei que Jesus me envia sua graça! E que estamos juntos nesta caminhada, eu, você e Jesus! Amém.

***

Jesus, manso e humilde de coração!
Fazei o meu coração semelhante ao vosso!


Zui Galvão

http://meuoratorio.blogspot.com.br/

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Ser discípula missionária, eis a minha missão!



Ser discípula missionária é muito mais que anunciar o Evangelho de Cristo a todas as pessoas! É doar-me com amor, por amor e para o amor, desprover-me de tudo que possa me desviar do meu caminho, da minha missão!

Mas será que eu, enquanto discípula, missionária estou cumprindo com as ordens  de Jesus para que eu tenha êxito na missão? Como evangelizar no mundo de hoje com tantas facilidades e quando tenho tudo ao alcance de minhas mãos? Meditando o Evangelho de hoje, compreendi, Senhor, que para evangelizar preciso saber AMAR, PEDIR e ter HUMILDADE, aprender a esquecer um pouco de mim, das minhas necessidades para ouvir as necessidades dos outros e, então, AJUDAR, sem pretensão, sem querer nada em troca.

Que toda a casa que eu entrar , que eu deixe ali a paz, a esperança e o amor, com a certeza de que o Senhor derramará sobre aquela família todas as bençãos de que ela necessita e, que de tal forma, eu possa sempre abrir as portas da minha casa com alegria para receber um evangelizador, um missionário de Cristo.

Que eu seja instrumento, o canal pelo qual Deus transmite todo o seu amor, não pelos recursos disponíveis que eu tenho em mãos, mas por mim mesma, pelo o que eu sou, pelo meu testemunho e assim rogo a Deus: "Faça-se em mim segundo a Tua vontade!" Amém!

Meditação do Evangelho de Lucas 9, 1-6



Abraços fraternos,




terça-feira, 23 de setembro de 2014

Senhor, dê-me um Coração Gratuito!


Mt 20,1-16 a

Os Últimos Serão Os Primeiros...

A JUSTIÇA SUBVERSIVA DE DEUS
“Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros” (Mt 20,8)
Outra parábola surpreendente de Jesus onde o protagonista é o Dono da Vinha, um Homem Bom e Justo...

Sair cedo...

Por volta das nove horas...

Lá pelo meio dia...

Aproximadamente às dezessete horas...



Que importa isso, Senhor Jesus:
O tempo cronológico em que me chamou para a Messe?

O que sei é que vou receber igualzinho ao que é preguiçoso, ao que se encosta em mim, ao que
não quer nada com nada...
E daí?

O Senhor me prometeu a Vida Eterna que aceitei ser operária da Sua Vinha...

Do que eu preciso agora, no tempo atual, é do Fogo do Espírito Santo para não sucumbir ao cansaço da Messe...
Peço-Lhe isso no dia de hoje, Amado mestre...

Na realidade, basta-me a Sua Graça Santificante e nada mais...


Se o  outro que também está catalogado no trabalho pastoral  é mais lento, se começou bem depois de mim, se ainda vai começar...
Não deve ser problema meu...
Nem motivo de inveja da minha parte...
Muito menos de lamentações e queixas...

Livre-me de pensamentos vãos nesse sentido, Senhor Jesus...

Confio na sua Justiça...
Tem o Senhor motivos para agir de uma maneira ou de outra...

Percebo o quão é bom viver o mais cedo possível sob Sua Proteção e Pertença...

Hoje, só me resta agradecer porque, desde pequenina, me chamou, me amou...
Um dia saí pelos lados e o Senhor me resgatou, me perdoou e me enviou novamente...
Agora, ajo com mais maturidade na fé e consciência da minha Missão como batizada que fui logo ao nascer...

Portanto, se outros ainda não estão firmes no labor, por Sua Graça que nunca falta... chegará a vez deles...
Sei que me ama e a todos igualmente... sem exceção...

Assim que:
Em qualquer hora ou tempo cronológico... SEJA FEITA A SUA VONTADE!
Obrigada pela sua Ética de Bondade e de Amor...
Amém!



Numa Missão nas terras gaúchas...


Feliz Primavera a todos!!!


http://www.idade-espiritual.com.br/



quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Se quiseres, Senhor, podes curar-me!




Se Quiseres, Podes Curar-me!

EVANGELHO : Lucas 6,20-26
23ª semana do Tempo Comum


As misérias do mundo  querem me corromper
Persistentes e insinuantes elas são sorrateiras
Buscaram-se as riquezas oferecidas 
Esqueceram-se da partilha aos necessitados.
Quero ser despojada, Senhor :
Da vaidade que corrói a alma
Da insensatez dos orgulhosos
Da ganância do poder
Da fartura sem divisão
Do elogio fácil...
De tudo aquilo que possa me afastar de ti.
Esta é a pobreza que deve ser vivida
Nela encontramos a verdadeira riqueza
A que consola  e faz exultar de alegria .
A que lava pelas lágrimas derramadas:
Pelas injustiças, ódios, e incompreensões.
Pela fome de amor, pela ausência de perdão.
Assim Senhor, te seguindo e te amando,
Serei  Bem aventurada porque será grande a recompensa
Pelo teu querer  dar-se-á  o céu que prometestes.
Se quiseres, Senhor, podes curar-me!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Eis que o Senhor chega

Meditação à Luz do Evangelho Lc 4,38-44

Estou enferma, Senhor! O meu coração está sombrio e a minha alma entristece-se, mas eis que Tu chegas e curas todas as minhas chagas! O meu coração pula de alegria e a minha alma fica animada!
Ganho forças e levanto-me! Quero seguir-Te, Senhor!
Mas torna-se necessário que saia da minha zona de conforto, que me desventre e vá por esse mundo fora junto dos irmãos que estão carentes de amor, sós, desamparados, sofrendo das mais variadas enfermidades e se encontram em situações aflitivas, para dar-lhes a conhecer o poder e a força da Tua Palavra!
É urgente que eu dê testemunho verdadeiro de que só Tu, Senhor, podes aliviar as dores e os sofrimentos de toda a humanidade!


Oro em silêncio e agradeço ao Pai por ter enviado o Seu filho muito amado, que ama todos por igual e que pela sua Morte e Ressurreição me libertou de todos os males!