sexta-feira, 26 de junho de 2015

"Senhor, se queres podes curar-me."



Evangelho: Mateus 8, 1-4


"Um leproso aproximou-se e ajoelhou-se diante dele, dizendo:  - Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar."



Jesus resgata a vida e a dignidade dos pobres e doentes que, excluídos do convívio com os demais, o procuravam como única esperança de cura e alívio para o sofrimento. Em sua compaixão, Jesus os acolhe, tocando-os e também deixando-se tocar por eles. Ele despreza a estrutura religiosa legalista e excludente do Templo de Jerusalém e das Sinagogas e, infringindo as normas, reintegra os excluídos.



A missão de Jesus é, também, a minha missão: libertar os excluídos pelos critérios religiosos e sociais e integra-los no convívio fraterno. Porque Jesus acolhe a todos, sem discriminações. Assim devo proceder, acolhendo os mais pobres e desprezados pela sociedade, movida pela mesma compaixão de Jesus.


Senhor, ensina-me o jeito certo de tratar as pessoas. Ensina-me a acolher a todos, sem distinguir ninguém pela raça, nível social ou qualquer outra categoria discriminatória. 


*


"Se queres, podes curar-me".





Senhor, estou muito longe de ser o que esperais de mim. Reconheço meus pecados e venho pedir ajuda. "Se queres, Senhor, curai-me". Livre de toda "lepra", quero continuar fiel ao compromisso de vos seguir proclamando as vossas maravilhas. Amém.


"Bendito aquele que caminha na presença de Deus".  Salmo 127

*

http://meuoratorio.blogspot.com.br/

Zui Galvão