sexta-feira, 28 de agosto de 2015

"Eis o esposo!"



Evangelho: Mateus 25, 1-13



"Eis o esposo, vinde ao seu encontro!"

Jesus descreve a bem-aventurança eterna como uma festa de núpcias em que o esposo é Cristo. É sem dúvida uma Alegoria das núpcias de Cristo com sua Igreja. A esta pertencem bons e maus, sábios e tolos: todos juntos vão ao encontro do Senhor, porém uns na fiel vigilância e outros na infidelidade. 

As virgens prudentes e as virgens loucas. O óleo é o amor. Quem tem o amor é virgem. O esposo reconhece a esposa naquela que traz o seu sobrenome, algo de si, como que o seu próprio ser transferido nela, já um com ele. "A santidade do Senhor resplandece no coração fiel." (Sl 96). 

 Quem ama não dorme, não perde tempo, mas vai ao encontro com o coração repleto de alegria e paz, porque o Senhor é o seu tudo. No "convite as bodas", devo esperar com fé vigilante e ativa o encontro com Cristo, cuidadosamente preparado.






"Vigiai, pois não sabeis o dia nem a hora."


A vigilância a que o Senhor me convida não se restringe a devoções religiosas voltadas sobre si mesmas, frequentemente individualistas e excludentes, mas deve me levar ao empenho missionário, na prática da misericórdia, na solidariedade e na partilha. Portanto é necessário mais vigilância para perceber sempre e aproveitar os momentos de Salvação que se repetem em minha vida. Devo estar mais atenta a presença do Senhor e dos meus irmãos. Não me deixar envolver pela rotina da vida sem mesmo pensar em minhas ações.

A cada momento o Senhor está a me oferecer a Salvação. Preciso permanecer vigilante e preparada, certa que ele haverá de chegar, ainda que pareça tardar. Por isso, meu Senhor, não permitais que os acontecimentos transitórios de agora me façam esquecer de vós e de vossas promessas. E, quando chegar o último momento de minha existência terrestre, que eu esteja preparada para o encontro das bodas eternas, na fidelidade e na paz. Amém.

http://meuoratorio.blogspot.com.br/