sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A Lei de Deus é o Amor!




Evangelho: Lucas 14, 1-6

"Tomando a palavra Jesus disse aos doutores da lei e aos fariseus: "Em dia de sábado, é permitido curar ou não?" Eles ficaram em silêncio."


Jesus deixa os fariseus sem resposta ao fazer a pergunta sobre a Lei Judaica referente ao descanso sabático. "Quem cala consente", assim, Jesus aproveita este silêncio momentâneo para a interpretação da Lei proposta por ele, que é a mesma Lei de Deus, mas sem ser rígida e inflexível em sua prática, visto que os fariseus eram prisioneiros das letras do texto.
Jesus não teme "agitar as águas aparentemente tranquilas" e provocar um silêncio embaraçoso, mesmo sabendo ser aquele um convite à um banquete-cilada. Mais uma vez Jesus afirma ser o amor a Deus sobre tudo o mais importante, e amar ao próximo como a nós mesmos. Por isso, ele pergunta se essa lei e outras estão acima da lei do amor que me leva a prática do bem ao meu próximo. As leis, as normas servem de orientação no caminho para a salvação do cristão, que é o mesmo, mas devem ser adaptadas as necessidades e meios atuais. Assim, não devo me apegar a concepções do passado. É a fé que vai me conduzir à dinâmica de Deus, que é sempre nova.
Como cristã não devo transformar-me em Juiz de meu irmão, mas ajudá-lo humildemente para que tome consciência de sua condição. Isto exige amor, tato e sinceridade.
É importante por o Senhor no centro de minha vida para que a sua presença constante me faça mais unida e mais forte para cumprir a sua vontade obedecendo a Lei de Deus.
 Preciso de lucidez para avaliar os critérios que me farão cumprir as leis Divinas. É praticando o bem a meu próximo que também estou obedecendo a lei e me assemelhando cada vez mais a Jesus.


Amém.


*




Quando o Próximo

para nós
realmente
se torna próximo
e nós o vemos,
e ouvimos
fazendo nossos
os sofrimentos dele
e alegrando-nos, de verdade,
com suas alegrias;
quando vizinho
não é palavra vazia,
quando vizinho
tem nome,
tem feições,
tem história;
quando toda e qualquer pessoa
é Alguém para nós,
nossa Religião
está saindo das nuvens: está se encarnando...

Dom Helder Câmara