quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Senhor indicas o caminho , mas a escolha é minha!

Evangelho de Lucas 9,1-6
Reflexão Pessoal




                                   "Os discípulos partiram e percorreram os povoados ,anunciando
                                     a Boa Nova e fazendo curas em todos os lugares" (v.6)

                                                
                                       A tarde já cai... Somente agora atendi ao teu chamado... A tua hora Senhor e não a minha... E como sabes o que pensamos, o que sonhamos, o que nos move.
                                      Quão grande é tua genialidade e misericórdia e como me espreitasse neste dia  à espera do meu movimento neste enorme tabuleiro em que devo fazer a escolha certa e mover-me com a tua luz.
                                       Sou um dos teus discípulos, chamas para que continue ... despojada da capa , despida  de tudo que possa atrapalhar os meus passos... nem peso,  nem sacolas , nem pão , nem dinheiro , nem mudas de roupa...
                                        Só agora compreendo ...Como anunciar a Boa Nova se não souber com certeza a hora do "sim" e do "não"?
                                        Como  caminhar  atravessando turbulências, intempéries, imprevistos se não tiver forças para tal?
                                         Como curar as feridas dos que cruzam meu trajeto e me pedem socorro se estou sem pão, sem dinheiro, sem agasalhos, sem nada de material que possa saciar a fome ?

                                          "Tudo posso naquele que me conforta"( Felipenses 4,13)

                                          Essa é a minha resposta para ti hoje Senhor, que não haja hesitação na escolha do "sim" ou do "não" porque na maior parte do tempo que vivo sempre tenho que fazer opções e estabelecer prioridades para com o outro, mas o tesouro que me indicas é o caminho da Oração e da Eucaristia , na primeira te busco na segunda te encontro!
                                           Assim se minha fome é saciada  estou abastecida para pela força da tua palavra e do Pão da Vida propagar a Boa Nova.
                                           
                                        Tu indicas o Caminho, a escolha e minha Senhor!Quero te seguir!


domingo, 20 de setembro de 2015

Servir a Deus e ao próximo em todo o tempo!



A Palavra de Deus me revela que para ser grande e ocupar o primeiro lugar no coração de Jesus não é buscar honrarias nem elogios ou ser exaltada, vangloriar-me... Muito pelo contrário! É, antes de tudo, ser humilde, solidária e estender a mão a quem precisa, acolher as crianças que são puras de coração, semear a paz, levar a alegria e a esperança do Cristo Ressuscitado a todos que me cercam!

Se ocupo um lugar de destaque nos serviços da igreja, então, sou eu que devo mais servir, assim deve ser em todos os seguimentos da minha vida, pois o verdadeiro Rei não é aquele que dá ordens, mas é aquele que mais serve. Jesus é o maior exemplo disso!

Que eu possa sempre me colocar a serviço de Jesus e do seu Reino! Que eu seja a primeira sim, mas a primeira a estender a mão, a lavar os pés dos meus irmãos, a ajudar o meu próximo. Que Jesus me fortaleça para que a missão de discípula missionária esteja sempre firme e clara no meu coração.

"Só o amor servidor transforma a nós mesmos e a à sociedade!"

Senhor, dai-me um coração manso e humilde como o Vosso! Amém!



Que a vontade de Deus prevaleça em mim!


Meditação do Evangelho de Marcos 9, 30-37


Abraços fraternos,

Sileni Machado

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Ver o outro com os olhos de Jesus



                                                        Imagem da Web

Meditação da Palavra de Jesus, segundo Lc, 6,39-42

João Paulo II, «o Senhor crucificado é um testemunho insuperável de amor paciente e mansa humildade»

O Evangelho de hoje é para mim uma grande reflexão do que penso e do que faço como cristã.

Não posso nunca julgar as ações do meu irmão, tenho que ser exemplo do bem, só assim deixarei de ser cega.

Sou igual ao meu irmão, através do Batismo, como então querer tirar a trave dos olhos dele, se em meu olho tem uma trave?

Antes de apontar o dedo para meu irmão tenho que refletir como São Francisco refletia: “que eu procure consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, pois é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a vida eterna”

Como posso falar de verdade se não vivo realmente a verdade de Cristo?
Tenho o dever cristão de ser zelosa com meu irmão e através de atos verdadeiros retirar a trave do meu olho e com estes atos ajudar o irmão a se libertar da trave dele, com humildade sempre.
Não poderei guiar meu irmão se estiver com meus olhos tapados, travados pelo pecado, injustiça, falta de solidariedade e caridade, desamor...
Se eu não enxergar o outro como Jesus me enxerga, nunca poderei guiar ninguém iremos ambos para o buraco.
Tenho que ser fiel, como Jesus prega em seu Evangelho.
Vou então primeiro limpar meu coração, me livrar do pecado, para depois através dos meus atos guiar meu irmão.
Retirar a trave é ficar livre do pecado e viver como Jesus viveu.
Quando era criança, me contaram esta história que retirei da Wwb e vem bem a calhar com esta reflexão.
A Vizinha
Em uma cidade existia uma mulher que morava sozinha, e tinha como vizinhos um casal de idosos. Então esta mulher lavava as roupas, e as colocavam em seu varal e a senhora idosa, lá de dentro da casa dela, olhava as roupas no varal, e dizia ao marido dela: – Olha velho, como aquela vizinha é desmazelada… as roupas dela… ela lava e ficam todas sujas! E o velho sentado em sua cadeira de balanço, ficava quieto e não fazia comentários sobre aquilo ali. Então a vizinha tornou a lavar as roupas e coloca-las no varal, e a velha sentada na cadeira de dentro da casa dela, comentou novamente com o velho, olha velho aquela vizinha é muito porca, ela lava as roupas e ficam todas sujas, como que pode ser assim? E o velho sempre lendo seu jornal, preferia não comentar. Então, um dia, o velho indignado com sua esposa, levantou-se mais cedo. A velha nem perguntou o porque. Então a vizinha lavou todas as roupas brancas, e deixou-as limpas, como nunca, e a velha sentada em sua cadeira fazendo tricô, e o velho lendo o jornal. A velha comentou, olha velho, parece que a vizinha fez algum curso para aprender a lavar as roupas, ou então alguém lavou as roupas pra ela, as roupas estão branquinhas. O velho levantou-se colocou o jornal em sua cadeira e disse para a velha:
Não foi a vizinha que fez curso, e ninguém lavou as roupas dela, hoje quando levantei mais cedo, lavei as janelas daqui de casa.  (TEXTO DA WEB)
     
    Desejo a todos um feliz final de semana  e boa reflexão da Palavra de Jesus.
                  Paz e bem, Maria Teresa

http://dialogodoamore.blogspot.com.br/

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Deixar-me Guiar e Abandonar-me No Amor de Deus...


Evangelho de Lucas 6,20-26
As Bem Aventuranças
                                            " Bem aventurados vós , os pobres , porque vosso é o Reino de Deus"

                                                                         
Google Imagem

                     As Bem Aventuranças são a Carta Magna do Reino de Deus ( Pão Nosso de Cada Dia , set /2015).
É a forma como Deus expressa toda sua misericórdia pelo Homem, como age  e o que faz por cada um. Deus me quer desde o principio ...Ele me lembra a todo instante essas promessas feitas ...Deus nada me impõe , a escolha é somente minha ...deixar-me guiar ..abandonar-me nesse amor .
Toda essa revelação foi mostrada por Jesus, sua obediência ao Pai, até a morte, me exemplifica e me enche de Esperança... Deus me quer com minha pequenez  redimida pela culpa confessa, pelo reconhecimento da minha iniquidade perdoada  e com propósito de emenda. É esse Deus refletido em Jesus  perseguido e humilhado, identificado com os mais pobres e humildes que me incita a fazer essa experiência pessoal do amor de Deus. Adentrar nesse amor e querer permanecer nele... essa é a chave do Reino, eu é que tenho de buscá-la onde Deus a colocou.... Abrir a porta estreita .
Aprender a partilhar com os menos favorecidos o pão que alimenta o corpo, a palavra que alimenta o Espírito, a alegria que abunda em mim para consolar os aflitos, enfim mostrar com ações toda essa felicidade advinda do que Deus  prometeu e Jesus  ensinou .
Que morra em mim tudo o que é velho e que eu possa renovar-me porque preciso fazer, Senhor, a tua  vontade em minha vida . 
Que morra em mim o fariseu que um dia existiu.
Que morra em mim a desolação .
Que morra em mim a ambição desmedida .
Que morra em mim o medo dos que te perseguem.
Que morra em mim a posse sem partilha.
Que morra em mim tudo aquilo que me possa afastar de Ti... Somente assim, Senhor, poderei,  deixando-me guiar  e  abandonando-me no teu querer , saciar-me no banquete messiânico e no sorriso da vitória .
Tenho Esperança e tua graça me basta, por hoje , segura minha mão!



"Senhor Jesus Cristo, que conheceis o sofrimento, dai-me a graça de falar aos homens e às mulheres da felicidade que a todos prometeis. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espirito Santo."


domingo, 6 de setembro de 2015

"Abre-te"

Reflexão à luz do Evangelho de São Marcos,

 7,31-37

Senhor abre os meus ouvidos à Tua Voz!
Tu que vieste à Terra fazendo o bem mostrando-me o amor misericordioso de Deus, vem em meu auxílio para que, cada vez mais, me sinta capacitada para continuar a captar com autenticidade a Tua Palavra assimilando-a de forma pura e autêntica!
Que o meu egoísmo, arrogância e falta de humildade se transformem em actos de entrega no amor aos outros.
Tantas vezes os meus ouvidos surdos recusam o Teu chamamento que me apela a cada instante para que, sem alaridos, no silêncio de Ti em mim, vá por esse mundo fora ajudando os meus irmãos que sofrem e, neste momento, são tantos os carenciados e fragilizados! Não posso ficar indiferente perante tantas adversidades que estão dizimando o teu povo.
Abre o meu coração ao amor na cooperação e fraternidade  no acolhimento aos desesperados!
Pela acção do vosso Santo Espírito fortaleça-me, Senhor, para que definitivamente saia da minha auto-suficiência ajudando a construir um mundo mais justo onde a esperança, a justiça e a paz sejam possíveis.

 «Colocai candeeiros nas paredes das
noites. Onde houver fogueiras,
colocai mananciais. Onde se  forjarem
espadas, plantai rosais.
Transformai em jardins os campos
de batalha. Abri sulcos e semeai
amor. Plantai bandeiras de liberdade
na pátria da Pobreza.
E anunciais que está prestes a chegar a 
era do Amor, da Alegria e da Paz».

Ignacio Larrañaga

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Senhor, fazei-me um vaso novo.


Lucas 5, 33-39
                     O que me toca nessa passagem  é que a fidelidade divina é contínua em minha vida. E que por mais dificuldades apresentadas, o meu Pai celestial sempre afasta o cálice amargo através da firmeza da palavra e do olhar redentor sobre a  minha vida, e tudo que me cerca. E tudo passa, mas só a graça de Deus me basta. Por isso, tudo que não serve para elevar o meu espírito, eu devo pedir discernimento para entender os sinais de Deus em minha vida.
                    Assim sendo , e compreendendo a vontade Dele, tudo se renovará em mim, por todos os dias para que eu não permaneça no pecado, porque só Ele cura,  só Ele salva, só Ele me liberta dos velhos retalhos, os quais não são da vontade do Senhor.
                      Renova-me Pai... eu quero ser um vaso novo hoje, e sempre!  

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Minha Religião é Humanizadora?


Mc 7,1-8.14-15.21-23



“De nada adianta o culto que me prestam, pois as doutrinas que ensinam são preceitos humanos”


Quantas vezes prendo-me em ritos vãos, absolutistas... ao utilitarismo...


Põe-me na sua Liberdade surpreendente, meu Mestre!
Libertai-me do farisaísmo, por piedade!
Que eu não julgue ninguém!
O culto que agrada-Lhe é o que vem do coração, Senhor...
Que eu não me afaste da sua Palavra!
Destrave-me, Senhor Jesus!
Que eu encontre-O no coração e na vida e não só em ritos, crenças, normas!
Que eu seja posta a serviço da vida!
Sem fanatismo, legalismo, falso moralismo...
Põe-me no respeito, amor, compaixão e serviço ao próximo sempre!
Reconheço que não está só no Templo, na Religião, nos Dogmas, nas normas, nos ritos, na lei, na Teologia...
Que minha experiência com Deus dê-se em momentos de celebração e de vida!




“Quem sou eu para julgá-los?”