sexta-feira, 25 de março de 2016

Não Seja eu a Lhe Trair, Senhor!



Mt 26,14-25)


 'O que me dareis se vos entregar Jesus?



Ah!, Senhor, meditar no Evangelho de hoje é como viver a vida simplesmente...

Não posso aceitar  ser submetida a trocas e favores... de forma alguma... como Judas Iscariotes...
Fico tão triste! Sim, nem indignada, nem com raiva... mas caio numa tristeza profunda se pressinto que sou tida como mercadoria... que pensam que podem me comprar com dinheiro, presentes ou similares...
Estou vivendo literalmente  a Quaresma, sei que sabe bem de tudo que se passa em meu coração...
Hoje, na Véspera do grande Tríduo Pascal, sou-Lhe agradecida, apesar de imensamente triste, por permitir que pessoas queiram me 'comprar'... como se fosse eu um banco ou uma mercadoria de consumo... tanto faz... porque assim sei que estou no espírito do Evangelho de hoje...


Entretanto, vou me ater ao versículo seguinte:


'O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa, junto com meus discípulos.'


Saber que comigo está e estará me basta, Senhor!



 'Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair.'

Se o Senhor que só nos amou e ama foi traído... por que  fico tão triste quando sou traída?
Quão fraca sou!


Eis a razão da minha maior tristeza na atualidade:

'Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato.'


Sei que o Senhor sabe da minha  imensa dor... apenas registro e Lhe entrego minha participação na Sua Paixão...

Só uma coisa Lhe peço, por caridade, meu Mestre Amado:
Não seja eu a Lhe trair, jamais!
Não o merece...
É um Deus Bondoso e que ama incondicionalmente... mesmo sofrendo toda sorte de traição... da minha parte, inclusive... Perdão, Senhor!

Obrigada, Senhor!



Abençoado Tríduo Pascal a todos!