domingo, 1 de maio de 2016

«Quem Me ama guardará a minha palavra e meu Pai o amará»

Meditação à luz do Evangelho de São João 14,23-29


O Senhor sabe que O amo, mas quantas vezes me deixo invadir por uma certa apatia e não escuto atentamente a Sua Palavra.
Apesar da minha fidelidade à oração e aos sacramentos, em particular à Eucaristia, há como que um vazio a preencher a minha vida.
Será que não amo o Senhor com toda a intensidade do meu ser e a sua Palavra não frutifica em mim?
Tanto que necessito de si, Senhor, de reconhecer o quanto Deus me amou, de preencher a minha vida que se tornou estéril.
Necessito permanecer no Seu Amor redescobrindo que todas as graças vêm do Pai por seu intermédio e que  jamais me deixará só.
Senhor, na sua complacência e misericórdia, renove o meu coração para que guarde a sua Palavra e que pela acção do Espírito Santo ela possa ser o fio condutor que, na sua paz, me  guiará fortificada e me transformará numa pessoa nova doando-me em amor constante aos meus semelhantes.


Oração
Baptiza meus sentidos
Não amanheças, Senhor,
que ainda meus olhos
não aprenderam a ver-te
no meio da noite.

Não me fales, Senhor,
que ainda meus ouvidos
não logram te escutar
nos barulhos da vida.

Não me abraces, Senhor,
que ainda meu corpo
não percebe tua pele
nos abraços e na brisa.

Não me adociques Senhor,
que ainda minha garganta
não saboreia tua ternura,
no meio do amargo.

Não me perfumes, Senhor,
que ainda meu olfacto
não cheira tua presença
no meio da miséria.

Baptiza meus sentidos
com o lento decorrer
de tua graça encarnada,
fluindo por meu corpo.

Benjamin Gonzalez Buelta, sj.