terça-feira, 2 de agosto de 2016

Meu Testemunho Corajoso



(Mt 14,1-12)

Senhor, muitas vezes, quando falo forte, destemida e denuncio segundo suas Palavras... dos abusos que encontro ao  meu redor... sou acusada por pessoas que deveriam defender-me...
Que contraproducente, meu Deus!
Muitas vezes falo inspirada e não crêem em mim...
Só porque não quero reformar minha vida, posso dizer que não creio neste ou naquele que fala em teu nome também... é bem  mais fácil!
Luto, diariamente, para afastar-me do mal... preciso sempre do auxílio da sua Graça...
Muitas vezes, sou calada... sou morta em vida... por quem não quer ouvir o Senhor por mim...
Sou perseguida pelos que deveriam me amar...
Preciso renunciar meus próprios interesses e fazer a Tua Santa Vontade...
Ultimamente, precisei deixar partir... precisei usar o silêncio diplomático... como me doi tudo isso mas é a vida, Senhor!
Não posso deixar de ser profeta pois para isso me ungiste...

Obrigada, Senhor!

(Algumas portas me são batidas na cara quando ajo por amor ao Senhor)

«Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça,porque deles é o Reino do Céu.
Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa no Céu; pois também assim perseguiram os profetas que vos precederam» (Mt 5, 10-12).



"Senhor Jesus, dá-me a coragem do teu Precursor. Muitas vezes me acanho, quando sou chamado a dar testemunho da fé, a denunciar os abusos da sociedade de que faço parte. O medo de ser incompreendido, o medo de perder alguns amigos, travam-me a língua para falar, e paralisam-me as mãos para agir de modo coerente com o Evangelho que, apesar de tudo, quero viver. 
Infunde em mim, Senhor, o teu Espírito de fortaleza, que me aqueça o coração, me encha de uma alegria mais forte do que o medo, me faça testemunha corajosa da verdade que és Tu. Amém!"