quinta-feira, 20 de abril de 2017

A Páscoa do meu Senhor



Senhor, que tempo difícil o da Quaresma!
Mas eis que chega o tempo da Ressurreição, finalmente!



Saindo do roxo para o branco da paz de Cristo...


(Jo 20,1-9)

O tempo do medo acabou...
Agora começa o tempo da esperança...




Tempo de glórias e vitórias!
Alegria das alegrias...
O Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia!




Ele me ressuscitou!
Obrigada, minha Mãe Santíssima, por ter me dado o meu Salvador...




Ao sentir que minhas pedras estão sendo removidas pelo Senhor, sinto, de antemão, uma alegria infinita...
Sei muito bem onde está o meu Senhor... bem junto a mim e a todos os que dele necessitam...
Eu vi o meu Senhor há vinte e cinco anos...
Sou a discípula muito amada por Ti...
Obrigada por tudo que já fez por mim e por todas as vezes que me ressuscitaste quando mais precisei.
Sabia que não seria diferente uma vez mais...
Pouco a pouco, vislumbro luzes mais brilhantes... sombras tênues já não me pertencem mais...
Não me importo se sou a última a chegar ao túmulo seu que já ficou para trás... sei que me entende e ao meu tempo interior...
O que conta, para mim, é chegar junto de Ti... desfrutar de tua Ressurreição e distribuir amor e serviço radiosamente sem nada Te pedir...

Ainda que estendida ao solo, como num tapete florido para que pises majestosamente como a um Deus Supremo e Soberano convém, eis-me aqui!

Ornada por Ti com enfeites da alma que foram sendo estendidos ao longo do período litúrgico que acabamos de encerrar vitoriosamente: Tu e os que cremos em Ti, meu Senhor!







Refrescar-me-ei neste novo Tempo Pascal, graças a Ti, meu Deus e Senhor!

Feliz Páscoa a todos!
O Senhor ressurgiu verdadeiramente!
Aleluia!