sexta-feira, 16 de junho de 2017

SANTIDADE DO MATRIMÔNIO

Imagem da Net



Meditação do Evangelho de Mateus  5, 27 a 32



O mundo é tão sedutor, e parece tão irresistível. Tenta me encaixar nos seus moldes. Tenta-me em todos os sentidos.  Aguça a minha  curiosidade, atiça-me a  lançar-me no novo, no moderno, no prazeroso, e tem o poder de me   envolver de tal forma que posso nem perceber que adentro  um jogo perigoso, de consequências nefastas.

Tudo é apresentado de forma singela, inocente, despretensiosa, com imagens sedutoras que induzem ao pecado quase que sem passar pelo crivo da consciência, e se não estou em estado de alerta, corro o risco de perder o meu domínio e avançar pelo caminho largo, sem delongas.

Mas, tu me advertes, Senhor, de quanto devo estar capacitada, pelos teus mandamentos, a enfrentar os desafios contemporâneos, principalmente contra o sagrado matrimônio.

O matrimônio é escola de santidade. Decerto que nem tudo que se vive num relacionamento conjugal é doce, alegre, leve. Já vivi, particularmente, momentos tão turvos, tão cinzentos, tão solitários, porém, foram superados em nome do amor incondicional e da família. Talvez o mundo me julgue antiquada, passada, retrógrada,mas, eu não ligo, pouco me importa qualquer julgamento que não seja o teu.

Hoje, muito mais que ontem, procuro evitar ocasiões de pecado. Porque hoje, mais que ontem, eu compreendo que é a ti que ofendo com as minhas imperfeições. 

Bem sei agora, o que me reserva o teu amor, e o quanto preciso me purificar para ser agraciada com a tua visão,porque somente os puros decoração verão a Deus.

Livra-me,ó Deus, de ser traída pelos meus sentidos, pelas imagens sedutoras e agradáveis do mundo, que nada mais poderão me proporcionar, senão decepção e tristeza.

Fortalece-me e abençoa  a minha vocação matrimonial, para que eu seja na minha família sinal de  tua presença e de teu amor, sendo eu mesma doação constante.


Que a tua palavra seja  lâmpada a iluminar o meu caminho, na pureza e na perseverança.