quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Minha Mãe Assunta ao Céu





(Lc 1,39-56)

Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente...

“Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! 

Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 

Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”.

Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor".

A humildade de sua serva...


Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.

Senhor, meu Deus, Maria é, para mim, um exemplo de Mãe inigualável...
Ele é deveras bendita em toda dimensão da palavra...
Fui visitada pela Mãe do meu Senhor e jamais voltei a ser o que era antes deste gande e magnífico acontecimento pessoal de experiência de Deus e mariana...
Assim como minha Mãe Santíssima, eu acreditei, pela fé que me foi dada, e hoje vivo feliz como estou no presente...  sem querer que seja diferente do que Deus queira para mim e confiando sempre na intercessão maternal da minha Mãe Maria...
A minha alma também engrandece ao meu Deus de Amor por tantos favores recebidos ao longo da minha vida...
A humildade de minha Mãe Celestial é ímpar e peço a grande Graça de poder ser um pouco semelhante a Ela um dia...
Atualmente, estou vivendo exatamente como a última frase que recortei do evangelho de hoje...
Voltei para casa!
Voltei para mim... para minhas coisas, para meu coração, para o meu Deus e para minha Mãe que me cuida com dedicação generosa e me faz viver sem solidão alguma e com alegria e paz no coração.
Obrigada, Senhora , pela benevolência com que me trata dia após dia...