domingo, 22 de outubro de 2017

A Deus pertenço!



Jesus mais uma vez ensina-me uma grande lição: "Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus." (Mt 22, 21). Neste contexto, César representa a política, a sociedade, a comunidade em que vivo, assim tenho obrigações e responsabilidades as quais preciso cumprir para viver bem em comunidade. Mas acima de tudo isso está Deus, Senhor de todas as coisas, o meu Senhor! E o que Ele mais deseja é a minha adesão à Cristo e a de todos nós para que o Reino de Deus se faça presente aqui e agora. Eu não tenho em mim a imagem de César, mas tenho em mim a imagem de Deus ("Deus criou os seres humanos à sua imagem e semelhança, homem e mulher os criou." Gn 1, 27), portanto pertenço a Deus e somente a Ele devo a minha vida.

Jesus não entrou em discussão com os fariseus acerca de questões políticas, se deve ou não pagar os impostos, Ele foi além! Ele me fez refletir profundamente sobre a importância de Deus na minha vida: reconheço-O como o meu único Senhor? Tudo o que sou, tudo o que tenho entrego nas mãos de Deus?

Sim, Senhor! Tu és o meu único e verdadeiro Deus! Vivo sim em comunidade, em sociedade, num mundo com ofertas sedutoras demais, mas tenho a plena certeza de que somente o Senhor pode me direcionar, me orientar porque Tu és o Caminho, a Verdade e a Vida! Assim, não tenho o que temer nem o que duvidar! Sou de Deus, a Deus pertenço e em Tuas mãos entrego todo o meu ser e toda a minha vida! Assim seja!

Meditação do Evangelho de Mateus 22, 15-21.


Abraços fraternos,

Sileni Machado