sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Jesus é o tempo novo - Lc 12,54-59



“Proclamai as nações a sua glória, a todos os povos, suas maravilhas! Por que o Senhor é grande e digno de todo louvor”. (Sl 95,3-4)

“Ide por todo o mundo, diz o Senhor e anunciai o Evangelho a todas as criaturas” (Mc 16,15)

E Jesus se viu mais uma vez no fogo cruzado entre os fariseus e saduceus, que pediam a Ele um sinal.
Mais uma vez tentaram fazer uma armadilha para Jesus.
Na hora que peço algo a Jesus, não o coloco na parede, mas imploro humildemente e que se faça a sua vontade.
Esse povo era um povo de fé caricata e sem pudor.
Eu simplesmente creio no amor de Jesus por mim.
Jesus fica triste de ver que eles não entendiam que o “Reino de Deus” estava entre eles, estavam cegos e surdos para entender de que Jesus falava ou entendia e fingia que não, por que eram arrogantes e se diziam os donos da verdade.
Eles não viam em Jesus o filho de Deus, àquele que veio para salvar a humanidade.
Procuro entender o momento que estou vivendo e procuro sentir os sinais que Deus está me dando naquele instante.
Se eu não estiver atenta aos sinais de Deus, corro grande risco de seguir caminhos tortuosos e isso eu não quero para mim e nem para os que eu amo.
São Paulo me indica meios para isso: a humildade, a mansidão, a paciência.
Tenho que buscar sempre o que une e não o que divide como dizia João XXIII.


Senhor Jesus, corrige em mim tudo que me impede de me entregar inteiramente ao senhor, minha cegueira, minha impaciência, cura Senhor, não quero ser como os fariseus e saduceus, cura-me Senhor!

(IMAGENS DA WEB)