segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Meu Domingo da Alegria









Jo 1,6-8.19-28


Quem és, então?
Foi perguntado a João Batista ...
Ele respondeu categoricamente que não era digno sequer de desamarrar as sandálias do que estava para chegar ...
Senhor ,  perdão por não ser humilde o suficiente como João ...

Sei responder,  com sinceridade, que Jesus é meu Mestre e Deus?

Calo-me diante tal pergunta e silencio-me diante do meu Deus e Senhor...

Aplainando meu caminhar tortuoso, nesta reta final a caminho do Nascimento do Menino Deus...
Sei que  não sou digna de evangelizar ... mas aqui estou , Senhor !
Na alegria antecipada do Menino Jesus que vai nascer em meu  coração... mesmo sendo como eu sou ... vivo já na alegria de ser perdoada e salva...



Senhor, nestes dias que antecedem as festas de final de ano, todos excedemos na comida, na bebida, na dança e no canto...
Vêm os dias não tão bons e já paramos com os festejos na alma...
Não devo julgar ninguém se come, bebe, dança e canta (ou outros) porque eu acabo que invento defeitos, falhas alheias, erros no alvo para os irmãos e não vejo que eu faço o mesmo se duvidar...
O julgamento alheio é meu próprio mal...
Senhor, não deixe que eu fique observando o que fazem meus irmãos e sim, que eu seja comedida nos atos, nas emoções e intenções..
Ajude-me, Pai Amado, a não ser condenadora dos meus semelhantes!


Quem és tu que queres julgar, / com vista que só alcança um palmo, / coisas que estão a mil milhas?
(Dante Alighieri)